Escolhe o teu primeiro sintetizador

  • Escolhe o teu primeiro sintetizador

Com uma grande oferta de sintetizadores no mercado, a escolha do seu primeiro sintetizador poderá ser uma tarefa difícil. Mas não tem de ser assim! Aqui apresentamos algumas e excelentes dicas para escolha do seu primeiro sintetizador.   

Se recentemente embarcou numa emocionante viagem de criação de música com utilização de hardware de produção musical, quase de certeza que já se sentiu um pouco confuso devido a existência de inúmeras opções à sua disposição. Partir de milhares de VSTs controlados com um único teclado MIDI para um mundo em que cada instrumento tem o seu próprio propósito pode ser bastante confuso. Neste artigo indicamos alguns aspetos que deverá considerar durante a escolha do seu primeiro sintetizador.

Orçamento

Ao empenhar-se arduamente num novo passatempo sem ter a certeza de que irá conseguir fazer dinheiro é má ideia. Ao estabelecer um plano irá ajudar a manter-se na direção e evitar com que desperdice o tempo da sua vida a sonhar com sintetizadores que não tem possibilidade de comprar. Gastar mais do que pode irá causar muita pressão nesta longa maratona, por isso saber antecipadamente o valor que pretende gastar no seu primeiro equipamento irá ajudar a colocar as coisas no bom caminho. Temos a certeza que não se quer colocar numa situação em que gasta demasiado dinheiro no seu primeiro sintetizador sem a possibilidade e meios para adquirir algo para adicionar o seu kit.  Neste artigo iremos apresentar alguns sintetizadores mais económicos como Korg Volcas, Roland Boutiques ou os Pocket Operators.

 

Entradas e Saídas (In/Out)

Uma coisa que deve considerar é a direção que pretende optar para o seu estúdio depois de adquirir o seu primeiro equipamento. Está a pensar em adicionar mais equipamentos no futuro? É claro que o seu sintetizador irá precisar de companheiros. Não será uma questão de tempo, mas sim de preparação. Ao escolher o seu primeiro sintetizador deverá pensar no seguinte: Irá este ter entradas e saídas MIDI e THRU? Irá este ter entradas de áudio (Audio IN)? Terá alimentação por via de bateria/pilhas? Não estamos a sugerir que necessita de todas estas funcionalidades para começar a criar música. No entanto, deve pensar sobre estas funcionalidades e a maneira como estas irão afetar o seu trabalho no futuro.  

Com teclado ou sem teclado, eis a questão?

Alguns fabricantes proporcionam a opção do mesmo modelo de sintetizador sem teclado por um valor inferior e a estes equipamentos chamamos de módulos desktop. Uma versão do sintetizador com teclado não é necessariamente melhor. Tudo depende das suas necessidades. Os módulos são bons para aqueles que não têm muito espaço em estúdio ou para aqueles que gostam de se por à estrada, levando pouco material. Os módulos, por norma, incorporam poucos botões de que as versões com teclado o que, por vezes, poderá resultar em muitas opções do menu.

Mono ou poli?

Em primeiro lugar vamos falar sobre as diferenças entre os dois termos. Monofónico é um sintetizador com a capacidade de reprodução de uma nota cada vez. Polifónico significa que o sintonizador dispõe da capacidade de reproduzir mais do que uma nota, havendo semelhança ao que encontramos em lojas de música. Se se considerar um pianista, comprar um sintetizador mono como o seu primeiro equipamento irá fazê-lo sentir-se limitado. É bastante mais dispendioso comprar um sintetizador polifónico analógico do que um digital.   Se não se considerar um pianista e prefere utilizar botões, então, um sintetizador monofónico é um bom partido. Acreditamos que comprar um bom sintetizador monofónico é essencial para um trabalho duradouro, contudo a compra de um fica ao seu critério. 

 

Analógico VS. digital

Um sintetizador analógico é um sintetizador que utiliza sinais e circuitos analógicos para gerar o som. Isto resulta na reprodução das bonitas ondas sonoras que, provavelmente, nunca tinha ouvido na sua vida.   Um sintetizador digital é um sintetizador que reproduz gravações acústicas ou eletrónicas com utilização do processamento digital. Por isso, um sintetizador digital terá toda a capacidade para recriar com facilidade sons familiares como guitarra, piano, violino, etc.    

Sequenciador incorporado

Um sequenciador é um dispositivo que faz o arranjo de notas e estrutura-as para a reprodução. Ao utilizar um sintetizador monofónico para sequências, tem uma desvantagem: não será possível utilizá-lo ao vivo, devido à sua capacidade de reproduzir apenas uma nota de cada vez. Para que não haja surpresas, considere esse fator ao escolher a opção mono como o seu primeiro sintetizador. Achamos que é importante escolher um sintetizador com a opção do sequenciador incorporado, visto que, assim, não será necessário adquirir um sequenciador externos, aumentando assim a sua despesa.

Depois de ganhar alguma experiência com os sintetizadores, irá começar a perceber que não irá ter a capacidade para mudar todos os sequenciadores em diferentes sintetizadores. E é aqui que entra em jogo um sequenciador independente. Comprar um pode ser bastante dispendioso, no entanto poderá servir de uma boa extensão para os seus equipamentos. 

FX incluídos

Muitos dos sintetizadores da gama de entrada incorporam pelo menos um efeito. Seja este um delay, reverb, distorção, etc. Os efeitos são magníficos para aperfeiçoar o seu som e adicionar atmosfera à sua música. Ao adicionar um pedal de efeitos FX ao seu sintetizador poderá transformar o seu som de uma forma mágica. Comprar um sintetizador com efeitos é uma escolha inteligente, pois torna-se numa escolha mais económica. Os efeitos adicionais poderão custar desde 50€ a 500€, pois isso é aconselhamos procurar por sintetizadores com efeitos incluídos.

Notícias Relacionadas


Os melhores controladores MIDI
156

Os melhores controladores MIDI

Para Ableton Live, FL Studio, Logic Pro Está à procura do melhor controlador MIDI para o seu estúdio? Graças aos avanços tecnológicos no mundo de produção musical, tudo de que necessita são apenas quatro equipamentos para conseguir cr Saber Mais

  • 0